Stranger Things: Novas ameaças deixarão Demogorgon no chinelo

Stranger Things foi uma surpresa para a Netflix e para todos nós, a série fez um grande sucesso, em grande parte graças ao Demogorgon (confira como foi a criação dele aqui), um terrível monstro que habitava o Mundo Invertido.

Após tanto sucesso, haviam poucas dúvidas quanto à uma segunda temporada, que irá acontecer e que como o  produtor Shawn Levy já prometeu será maior e mais sombria que a primeira. Agora, Levy expandiu suas observações para dizer que as forças que ameaçam a cidade de Hawkins, em Indiana, vão aniquilar a criatura que fez a primeira temporada tão assustadora.

Leia aqui 6 novidades sobre a segunda temporada da série!

Levy disse ao podcast do GoldDerby:

Will Byers está em meio a vários desafios e ameaças que se cruzam na segunda temporada e acredito que o tipo de forças do mal que são inerentes à segunda temporada fazem com que Demogorgon pareça pequeno em retrospectiva.” 

Situado em uma pequena cidade de Indiana, em 1983, a primeira temporada seguiu a investigação do desaparecimento de um garoto de 12 anos (Will Byers), que revelou uma série de mistérios envolvendo experiências secretas do governo, forças sobrenaturais e uma menina incomum (Eleven).

Já a segunda temporada seguirá as consequências do confronto com o Demogorgon e o Laboratório Nacional de Hawkins.

A especulação baseada no trailer do Super Bowl (veja aqui) mostra que o novo monstro pode ser o Thessalhydra, que os personagens referenciaram durante uma sessão de Dungeons & Dragons no final da primeira temporada.

A segunda temporada da série estreia no dia 31 de outubro, na Netflix!

Esse post foi escrito para o site Feededigno, fiquem ligados nas redes sociais deles para mais novidades sobre Stranger Things!

Facebook – Twitter – Instagram – Pinterest

Jane The Virgin (2014-)

Sempre tive muito preconceito com novelas mexicanas, e quando vi Jane The Virgin no catálogo da Netflix não tive nenhuma vontade de assistir, já que a série não é uma novela mexicana, mas as usa como base. 

Na verdade a série é uma adaptação de uma novela venezuelana chamada “Juana la Virgen” e a todo momento faz referências às novelas. Depois de conhecer a história de Jane Villanueva (Gina Rodriguez), fiquei curiosa e acabei me encantando pela série.

Sinopse: Quando Jane era pequena, sua avó a convenceu de duas coisas: telenovelas são a melhor forma de entretenimento, e mulheres devem proteger a virgindade a qualquer custo. Agora, aos 23 anos, a vida de Jane tornou-se tão dramática e complicada quanto as telenovelas que ela sempre amou, após uma série de surpreendentes eventos que fizeram com que ela fizesse, acidentalmente, uma inseminação artificial.

Ao ler a sinopse, a série pode passar a impressão de que é superficial e boba! Porém, o fato de Jane ser virgem é apenas um detalhe diante dessa personagem tão carismática. A série mostra uma família de mulheres fortes e que sabem se virar diante das adversidades da vida. E de forma leve, fala de feminismo, xenofobia e outros temas delicados.

Jane é uma jovem que apesar dos problemas, é centrada, honesta e, principalmente, alguém que corre atrás dos seus sonhos e do amor! Ela namora Michael Cordero Jr. (Brett Dier), um detetive, e são muito felizes e apaixonados.

A série se passa em Miami na atualidade e conta a vida de Jane e sua família, esta mesma vida que virou de cabeça para baixo quando ela foi inseminada artificialmente por engano. Para complicar ainda mais, o pai do bebê é um antigo crush de Jane – Rafael Solano (Justin Baldoni) – dono do hotel Marbella, que é um dos principais panos de fundo da série.

Até mesmo os “vilões” da série são carismáticos, como é o caso de Petra Solano (Yael Grobglas) a esposa de Rafael. Ela é aquele tipo de personagem que irrita e que dá vontade de abraçar também! Apesar de suas maldades, por vezes ela se mostra frágil, atrapalhada e arrependida. Além disso, Petra tem figurinos de tirar o fôlego, e está sempre desfilando cheia de classe pelo hotel.

Rogelio de La Vega, interpretado por Jaime Camil, é um espetáculo a parte. Ele é um ator de novelas mexicanas, muito famoso e super ligado em redes sociais. Vaidoso, não abre mão de um corretivo para esconder suas olheiras. Rogelio é um dos personagens que traz leveza à série! 

Jane The Virgin está na sua terceira temporada e é produzida e transmitida nos EUA pela emissora de The CW – a mesma que transmite Arrow, Flash e muitas outras séries de sucesso.

Confira o trailer:

Infelizmente, na Netflix só está disponível a primeira temporada da série! Atualiza isso aí, Netflix!! Nunca te pedi nada!!

No Brasil, a série também é transmitida pelo canal a cabo Lifetime (Canal 141 da NET e Canal 87 da SKY), e vai ao ar toda sexta às 21h10. Não perca!

E aí, vocês já conheciam a série? Ficaram curiosos? Conta pra gente aqui nos comentários!

Esse post foi feito originalmente para o site Feededigno, para não perder nenhuma novidade das suas séries favoritas, não deixe de acompanhá-los nas redes sociais!

FacebookInstagramTwitterPinterest

CRÍTICA – Soundtrack (2017)

Sountrack conta a história de Cris (Selton Mello)  um fotógrafo que viaja para uma estação de pesquisa polar, com o intuito de realizar selfies para uma exposição de arte. O roteiro do filme é envolvente e nos desperta a curiosidade em saber mais sobre os personagens e, principalmente, sobre Cris e seu misterioso trabalho, que é encarado com estranheza pelos outros outros habitantes da estação. Porque tirar selfies em um lugar tão inóspito?

A ideia de Cris é reproduzir em imagens as sensações causadas pelas músicas de uma playlist selecionada para aquela experiência. Ao chegar na estação, ele se surpreende com visões de mundo completamente diferentes das suas.

Resultado de imagem para filme soundtrack

Na companhia de quatro cientistas que se dedicam a projetos grandiosos: Cao (Seu Jorge), botânico brasileiro que investiga a flora em situações extremas; o britânico Mark (Ralph Ineson), especializado em aquecimento global; o biólogo chinês Huang (Thomas Chaanhing) e o pesquisador dinamarquês Rafnar (Lukas Loughran). Juntos, eles descobrirão novos pontos de vista a respeito da vida e da arte.

Selton Mello teve uma atuação exemplar e conseguiu transmitir ao espectador toda a confusão mental que se passa com seu personagem. O filme é rico em diálogos onde Cris tenta conhecer melhor os cientistas e entender o motivo de estarem ali. Seu Jorge, como Cao, traz leveza ao filme! Ralph Ineson tem um papel de destaque na trama, além de ser o responsável por cuidar de Cris enquanto ele estivesse naquele lugar gelado, surgindo ali uma grande amizade. 

Resultado de imagem para filme soundtrack

A ambientação do filme é excelente e realmente temos a sensação de que as cenas foram gravadas no Polo Norte. Porém, a maioria das cenas foram gravadas no Rio de Janeiro – pasmem – graças a tecnologia! Uma réplica das estações de pesquisa foi instalada em Jacarepaguá, na Zona Oeste da cidade, com toneladas de neve sintética.

Resultado de imagem para filme soundtrack

O filme é de drama, porém possui algumas pitadas de humor que arrancaram boas risadas da plateia. A direção ficou a cargo da dupla 300ml (Manitou Felipe e Bernardo Dutra), conhecidos pelo curta Tarantino’s Mind, de 2006, que também contava com Seu Jorge e Selton Mello no elenco.

Sountrack mostra que o cinema nacional está amadurecendo e se tornando ainda mais aberto a coisas novas, dando espaço para histórias originais. Que continue assim!

Confira o trailer do filme:

Soundtrack estreou no dia 06 de junho nos cinemas de todo o Brasil!

Esse post foi escrito originalmente para o site Feededigno, para saber todas as novidades do cinema  acompanhe-os nas redes sociais!

FacebookTwitterInstagramPinterest 

 

.

Game of Thrones: Pedra do Dragão, o castelo de Daenerys

Na estreia da 7ª temporada de Game of Thrones, vimos Daenerys (Emilia Clarke) chegando a Westeros, após uma longa jornada para criar um exército e consolidar seu poder. Porém ela ainda não chegou ao continente – em vez disso, ela chegou em um lugar que faz parte da história de sua família: Pedra do Dragão.

Imagem relacionada

Pedra do Dragão era a casa ancestral dos Targaryen há centenas de anos. É uma ilha vulcânica na foz da Baía da Água Negra, criada por um vulcão ativo chamado Monte Dragão. O castelo de Pedra do Dragão é uma pequena fortaleza localizada na face do vulcão. Fora de suas muralhas, há uma pequena vila de pescadores na costa tempestuosa.

A ilha é onde a família Targaryen se estabeleceu após deixarem Valyria, no continente de Essos, depois sua queda, que ficou conhecida como A Perdição de Valyria, e que deixou os Targaryens com os últimos dragões sobreviventes no mundo. Com isso a casa do Dragão de Três Cabeças com seus dragões, conquistaram e uniram os Sete Reinos de Westeros. O rei Aegon, mais tarde, fundou a capital do reino no lugar onde o exército dele chegou ao continente – Porto Real.

Mas a casa ancestral dos Targareyn sempre foi Pedra de Dragão, e é aí que a pequena Daenerys e Viserys Targaryen estavam vivendo quando a rebelião de Robert Baratheon varreu Westeros e seu pai, o rei louco Aerys Targaryen e o irmão Rhaegar foram mortos.

Resultado de imagem para game of thrones se07ep01+daenerys+dragonstone

Depois que Robert se tornou rei, a família Baratheon assumiu Pedra do Dragão e o castelo foi habitado por Stannis Baratheon (Stephen Dillane) e sua família. Ele continuou a viver lá na Guerra dos Cinco Reis, usando o local como sua base de operações durante grande parte da guerra. Stannis foi derrotado em Winterfell pelo exército de Bolton e morreu logo depois, deixando Pedra do Dragão vago.

Além de sua longa história com os Targaryen e os Baratheon, há um outro elemento que torna Pedra do Dragão um local muito importante para a série. Sam Tarly descobriu no episódio de estréia da sétima temporada que a ilha vulcânica contém grandes quantidades de Vidro de Dragão, também conhecido como obsidiana – uma das duas únicas substâncias conhecidas por serem capazes de matar os Caminhantes Brancos

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE OS CAMINHANTES BRANCOS

Como os Caminhantes Brancos ameaçando e Daenerys se preparando para retomar o Trono de Ferro, tudo  leva a crer que Pedra do Dragão será um lugar de grande importância na 7ª temporada. Vamos aguardar e descobrir!

Quais suas teorias sobre Pedra do Dragão? Deixe seu comentário e acompanhe o site Feededigno nas redes sociais para mais novidades:

Facebook – Twitter – Instagram – Pinterest

A Bela e a Fera: A evolução do clássico da Disney

Depois da estreia do tão esperado filme da Disney, A Bela e a Fera em live-action, estrelado por Emma Watson (Bela), Dan Stevens (Fera), Luke Evans (Gaston), Josh Gad (Lefou) e Sir Ian McKellen (Horloge) não poderíamos deixar de homenagear esse lindo clássico mundial.

La Belle et la Bête, um conto de fadas francês, teve a primeira versão publicada por Gabrielle-Suzanne Barbot, Dama de Villeneuve, em 1740.

A versão mais conhecida foi um resumo de sua obra, publicado em 1756 por Madame Jeanne-Marie LePrince de Beaumont, no Magasin des Petites Enfants. E sua versão em inglês surgiu no ano seguinte, 1757.

No ano de 1946, foi lançado o primeiro filme inspirado no conto, escrito pelo cineasta francês Jean Cocteau. Um filme bem humorado estrelado por Josette Day e Jean Marais.

E no ano de 1952, tivemos um desenho animado soviético chamado A Flor Vermelha que foi baseado em um versão do conto escrita por Sergei Aksakov.

Já no ano de 1962, foi lançada a primeira adaptação live-action em inglês, com Joyce Taylor e Mark Damon traz a Fera como um príncipe transformado em lobisomem. 

Em 1987, surgiu o primeiro musical inspirado em “A Bela e a Fera”, com o mesmo nome e filmado em Israel.

Em 1987, foi lançada uma série de TV, que contava a história de Linda Hamilton  uma advogada de Manhattan cuja vida foi transformada quando uma Fera chamada Vincent (Ron Perlman) a resgata de um ataque. O programa ficou no ar por três temporadas. (CURIOSIDADE: George R. R. Martin, de Game Of Thrones trabalhou como escritor na série.)

Em 1991, foi lançado o clássico filme da Disney! Neste o castelo da Fera fora encantado por uma fada disfarçada que no passado oferecera uma rosa a um príncipe soberbo, que recusando-a, fora transformado em fera. Os criados do príncipe foram transformados em objetos domésticos (LINDOS!) e ele tem um prazo para se casar com uma mulher que aceite seu amor até que a última pétala de uma rosa caia.

//giphy.com/embed/10iuzA464T5OF2

Em 2011, o filme Beastly trouxe uma versão moderna do conto. Onde Kyle é um jovem com um rosto desfigurado graças a uma antiga colega de escola que no passado fora humilhada por ele.

No mesmo ano, uma nova adaptação da história foi ao ar na série Once Upon a Time.

Em 2012, estreou a série Beauty and The Beast na rede de TV americana CW. A série ficou no ar por quatro temporadas e era estrelada por  Kristin Kreuk e Jay Ryan.

Em 2014, foi lançado o filme francês La Belle et la Béte estrelado por  Léa Seydoux e Vincent Cassel. Aqui a trama é um pouco diferente, a maldição da fera foi lançada por um deus da floresta, que o condenou a viver como monstro até que encontrasse alguém que o amasse.

E em 2017…

 

E aí, galera? Vocês já conheciam todos esses filmes e séries? Conte aí nos comentários! Vou adorar saber!

Esse post foi feito originalmente para o site Feededigno! Confira o original aqui!

This Is Us (2016-)

This Is Us é uma série transmitida pela rede de TV americana NBC, que estreou em 2016. Está fazendo muito sucesso e, com menos de 1 ano, já faturou alguns prêmios – como o de Melhor Série de Drama, no People’s Choice Awards.

Como era de se esperar, a curiosidade surgiu com força e comecei a assistir a série. E não é que foi uma surpresa excelente?!

O que me surpreendeu de cara foi o elenco. Eu sou fã do Milo Ventimiglia desde que ele era o Peter Petrelli de Heroes, e que adolescente nunca assistiu Um Amor Para Recordar com a Mandy Moore? Difícil, né! Além de tudo, temos o Justin Hartley que fez o Oliver Queen em Smallville

O primeiro episódio se inicia com a seguinte legenda: “Segundo a Wikipedia, o ser humano compartilha seu aniversário com mais de 18 milhões de outros seres humanos. Não há evidências de que compartilhar o mesmo aniversário crie qualquer tipo de ligação comportamental entre essas pessoas. Se houver, a Wikipedia ainda não descobriu para nós. ” E começa a contar a história de um casal e seus trigêmeos.

Essa passagem faz total sentido logo na cena seguinte. Pois o episódio piloto se passa no aniversário de Jack Pearson (Milo Ventimiglia) e de seus três filhos – Randall, Kevin e Kate. Os três fazem aniversário no mesmo dia que o pai. 

O episódio também mostra que a gravidez de trigêmeos de Rebecca Pearson (Mandy Moore) foi muito difícil e ela acabou tendo algumas complicações durante o parto. 

A narrativa da série é feita de uma forma diferente, as vidas de Rebecca, Jack e seus três filhos são apresentadas em momentos distintos. As histórias de Rebecca e Jack geralmente ocorrem durante a fase inicial do casamento, em torno do nascimento dos três filhos, ou em diferentes fases da educação deles.

Histórias separadas sobre Kevin, Kate e Randall também são apresentadas na idade atual deles, cada um com a sua própria bagagem resultante dessa educação: Kevin, que era negligenciado porque não tinha problemas aparentes; Kate, que sempre teve problemas de peso; E Randall, super dotado, criança adotada e que sofria bullying.

This Is Us é uma série tocante, cheia de reviravoltas e que mostra que, assim como na vida real, muitos problemas surgem, mas no final tudo da certo – na medida do possível!

A graça da série são essas reviravoltas e qualquer resenha que dê muitos detalhes do enredo iria atrapalhar a experiência de assistir! 

Este post foi escrito para o site Feededigno! Confira o post original aqui

E aí, vocês já assistiram a série? Escrevam abaixo o que vocês acharam do post! 

Review: Gel-Creme Hidratante Facial – Korres

Oi gente!

Há algum tempo estou a procura de um bom creme hidratante para pele oleosa. (Inclusive já fiz resenha de outro hidratante aqui no blog!)

E enfim encontrei! E o meu escolhido foi o Gel-Creme Hidratante Facial Granada Pomegranate, da Korres.

GEL CREMA HIDRATANTE FACIAL KORRES Bruna Mels 1

O que o produto promete? 

De textura leve e fresca, o Gel-Creme Hidratante é ideal para peles mistas e oleosas. Formulado com extrato de Romã (Pomegranate, em inglês), que ajuda a reduzir a aparência dos poros abertos, equilibra a oleosidade, deixa a pele hidratada por mais tempo e adia as rugas.

A Romã é uma fruta completa: além de seu extrato rico em taninos, que ajudam a controlar a oleosidade, contém um mix poderoso de vitaminas e minerais que combatem os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento precoce. Resultado? Pele com poros menos aparentes e um efeito matte.

GEL CREMA HIDRATANTE FACIAL KORRES Bruna Mels 2

O que achei? 

O produto cumpre a missão de hidratar a pele mista/oleosa sem deixá-la colando, sabe!? Eu estava procurando um hidratante assim há tempos!

A minha pele é mista e se adaptou super bem. Uso de manhã depois de lavar o rosto com meu sabonete Actine.

Quanto ao preço, paguei R$ 69,90 na Riachuelo. Não é um hidratante barato, mas é um produto que rende demais! Então vale a pena investir! 🙂

E aí, meninas? Gostaram da resenha? Tem algum hidratante para a pele oleosa que vocês indicam!? Deixem nos comentários, vou amar saber!