Jane The Virgin (2014-)

Sempre tive muito preconceito com novelas mexicanas, e quando vi Jane The Virgin no catálogo da Netflix não tive nenhuma vontade de assistir, já que a série não é uma novela mexicana, mas as usa como base. 

Na verdade a série é uma adaptação de uma novela venezuelana chamada “Juana la Virgen” e a todo momento faz referências às novelas. Depois de conhecer a história de Jane Villanueva (Gina Rodriguez), fiquei curiosa e acabei me encantando pela série.

Sinopse: Quando Jane era pequena, sua avó a convenceu de duas coisas: telenovelas são a melhor forma de entretenimento, e mulheres devem proteger a virgindade a qualquer custo. Agora, aos 23 anos, a vida de Jane tornou-se tão dramática e complicada quanto as telenovelas que ela sempre amou, após uma série de surpreendentes eventos que fizeram com que ela fizesse, acidentalmente, uma inseminação artificial.

Ao ler a sinopse, a série pode passar a impressão de que é superficial e boba! Porém, o fato de Jane ser virgem é apenas um detalhe diante dessa personagem tão carismática. A série mostra uma família de mulheres fortes e que sabem se virar diante das adversidades da vida. E de forma leve, fala de feminismo, xenofobia e outros temas delicados.

Jane é uma jovem que apesar dos problemas, é centrada, honesta e, principalmente, alguém que corre atrás dos seus sonhos e do amor! Ela namora Michael Cordero Jr. (Brett Dier), um detetive, e são muito felizes e apaixonados.

A série se passa em Miami na atualidade e conta a vida de Jane e sua família, esta mesma vida que virou de cabeça para baixo quando ela foi inseminada artificialmente por engano. Para complicar ainda mais, o pai do bebê é um antigo crush de Jane – Rafael Solano (Justin Baldoni) – dono do hotel Marbella, que é um dos principais panos de fundo da série.

Até mesmo os “vilões” da série são carismáticos, como é o caso de Petra Solano (Yael Grobglas) a esposa de Rafael. Ela é aquele tipo de personagem que irrita e que dá vontade de abraçar também! Apesar de suas maldades, por vezes ela se mostra frágil, atrapalhada e arrependida. Além disso, Petra tem figurinos de tirar o fôlego, e está sempre desfilando cheia de classe pelo hotel.

Rogelio de La Vega, interpretado por Jaime Camil, é um espetáculo a parte. Ele é um ator de novelas mexicanas, muito famoso e super ligado em redes sociais. Vaidoso, não abre mão de um corretivo para esconder suas olheiras. Rogelio é um dos personagens que traz leveza à série! 

Jane The Virgin está na sua terceira temporada e é produzida e transmitida nos EUA pela emissora de The CW – a mesma que transmite Arrow, Flash e muitas outras séries de sucesso.

Confira o trailer:

Infelizmente, na Netflix só está disponível a primeira temporada da série! Atualiza isso aí, Netflix!! Nunca te pedi nada!!

No Brasil, a série também é transmitida pelo canal a cabo Lifetime (Canal 141 da NET e Canal 87 da SKY), e vai ao ar toda sexta às 21h10. Não perca!

E aí, vocês já conheciam a série? Ficaram curiosos? Conta pra gente aqui nos comentários!

Esse post foi feito originalmente para o site Feededigno, para não perder nenhuma novidade das suas séries favoritas, não deixe de acompanhá-los nas redes sociais!

FacebookInstagramTwitterPinterest

Anúncios

Loucamente Apaixonados (2011)

Oi gente!!!

Hoje temos mais uma sugestão de filme! Uhuuuuu! O filme se chama “Loucamente Apaixonados” (título original: Like Crazy) e está disponível no Netflix. 🙂

LOUCAMENTE APAIXONADOS LIKE CRAZY

Sinopse: A inglesa Anna (Felicity Jones) está estudando nos Estados Unidos quando conhece Jacob (Anton Yelchin), um jovem americano. Eles apaixonam-se e vivem uma breve história de amor. A jovem ultrapassa o limite de estadia, violando o visto de estudos para ficar com o amado, e quando ela sai do país não consegue mais voltar. Morando em continentes diferentes, eles tentam manter uma relação à distância e lutam para ficar juntos outra vez.

Vi um  vídeo da Karol Pinheiro (“Os meus 5 romances favoritos da Netflix”) e ela falou um pouco sobre o filme – que eu nunca tinha parado para assistir! Fiquei curiosa e fui correndo ver 🙂

Gostei bastante… E a história dele é ainda mais especial para aquelas pessoas que já vivenciaram um relacionamento à distância.

Já conhecia a Felicity Jones de “A Teoria de Tudo” – quando ela foi indicada ao Oscar de melhor atriz. Porém, nesse filme ela está mais leve e, mesmo assim, nos faz sofrer durante suas idas e vindas.

Em alguns sites o filme é colocado como sendo do gênero drama, mas pode ser considerado um romance sim! ❤

 

Nota IMDB: 6,7

Trailer:

 

Se você gosta de um filme de romance, vale muito a pena assistir! Corre para o Netflix e depois vem contar o que achou! Eu vou adorar saber! 🙂

E quem aí já viu?! Me conta nos comentários!

Beijos e até mais!

Um dia (One Day) – 2011

Oi gente!!!

Tem feito um friozinho tão gostoso aqui em Brasília que dá vontade de ver filmes e séries o dia todo. 😍 Por isso, hoje vim indicar um filminho para vocês e espero que vocês gostem!

IMG_2395-0.JPG

Sinopse:

Emma (Anne Hathaway) e Dexter (Jim Sturgess) se conheceram na faculdade, em 15 de julho. Esta data serve de base para acompanhar a vida deles ao longo de 20 anos. Neste período Emma enfrenta dificuldades para ser bem sucedida na carreira, enquanto Dexter consegue sucesso fácil, tanto no trabalho quanto com as mulheres. A vida de ambos passa por várias outras pessoas, mas sempre está, de alguma forma, interligada.

 

 

Já havia assistido ao filme Um dia (One day) antes, mas não lembrava que ele era tão tocante/fofo assim – eu tenho o péssimo defeito de esquecer os filmes depois de ver… hahaha!

É um filme bem bonitinho e romântico, que possui um toque de comédia também!

Vale a pena conferir!!

E vocês, já assistiram?!